Sobre ter lado

O lado à esquerda da polarização usa vários adjetivos pra definir as pessoas de esquerda que não aderem a nenhuma das torcidas no processo contra Lula, e um dos epítetos mais comuns é o já clássico “isentão” (o lado à direita em geral nem consegue ver essas nuances pq pra eles qualquer pessoa que não concorde com a escravidão já é automaticamente comunista).

Bueno, nem é preciso repetir (mentira, é preciso sim pq a galera esquece) que qualquer crítica feita à esquerda por alguém de esquerda já traz pressuposto o repúdio à direita. Criticar posturas petistas não significa defender posturas tucanas ou peemedebistas. Só por dizer que Lula é hoje milionário (e ele é: ganhou milhões de reais como titular de mandato, dirigente e palestrante, e o nome de quem ganha milhões é milionário), isso não quer dizer que considero o Judiciário e o MP os guardiões do povo humilde. Pelo contrário: as carreiras jurídicas públicas e privadas foram colonizadas pelas classes média-alta e alta, são uma de suas capitanias hereditárias. Via de regra, nos processos os principais atores (o promotor que acusa, o advogado que defende e o juiz que julga) foram todos recrutados na mesma casta e muitas vezes são até aparentados em casamentos consanguíneos, como em toda nobreza digna do nome.

É evidente que essa casta opera agora politicamente, como SEMPRE operou, em especial contra réus pobres que não conseguem contratar os advogados mais caros do país para defendê-los em Curitiba. Isso quando esses pobres chegam a virar réus, porque milhares e milhares passam longo tempo encarcerados sem julgamento (e isso, pra muita gente, não parece violar o sacrossanto Estado de Direito, que só é colocado em risco quando milionários são enquadrados).

Li a notícia de que Lula chegou a Curitiba para o depoimento em um jatinho do fundador da Kroton Educacional, Walfrido dos Mares Guia, que, aliás, foi ministro do seu governo. Uma boa síntese desse embate no topo da pirâmide. A empresa, uma das tantas que cresceram de modo obsceno com as políticas educacionais petistas (que tiveram efeito positivo ao aumentar o acesso dos pobres ao ensino superior, mas são passíveis de muitas críticas, como por exemplo a de que continuamos com 92% de analfabetos funcionais, a diferença é que agora muitos destes têm diploma), tem hoje valor de mercado superior a 20 bilhões.

Desculpa, gente, mas, como uma galera tem zoado nas redes, nessa novela aí eu torço pra que Lula e Moro fiquem juntos no final.